Grafite ilustra muro onde antes lixo era jogado

admin
Por admin outubro 25, 2016 13:50

Grafite ilustra muro onde antes lixo era jogado

Ação realizada próxima à UBS São Jorge, na zona Sul, tem como principais objetivos revitalizar ponto viciado de descarte de lixo e sensibilizar moradores sobre os riscos que a prática traz à saúde

Por Patricia Torres

Misturar ações de promoção de saúde com grafitagem de muros para revitalizar espaços degradados da comunidade é a estratégia que a Unidade Básica de Saúde (UBS) São Jorge vem desenvolvendo ao longo deste ano.

O projeto intitulado “Infografite” faz parte do Desafio Mais Saúde na Cidade: “Aedes Aegypti: desafios, estratégias e experiências de uma UBS com Estratégia Saúde da Família em Cidade Ademar” e já culminou, até o momento, na melhoria de três pontos.

O último deles aconteceu nos dias 5, 6 e 7 de outubro – na Rua Dionísio Lavranga 8ª, Travessa São Sebastião – quando 281 pessoas participaram de uma ação que envolveu profissionais, parceiros e a comunidade na revitalização de um ponto de descarte irregular de lixo. Dentre os profissionais, estavam envolvidos agentes comunitários de saúde (ACS), agentes de zoonoses e educadora ambiental.

O muro revitalizado é da moradora Célia Maria Oliveira, que há 30 anos reside no bairro e afirma que seu muro sempre foi um lugar de descarte de lixo. “Eu quero acreditar que depois da pintura, vai tudo ficar limpo. O resultado ficou ótimo, melhor do que eu esperava. Se puder fazer em outros locais próximos, melhor ainda.”

Para a revitalização acontecer, foram realizadas parcerias com o Centro Comunitário Castelinho, Comitê da Dengue da Subprefeitura de Cidade Ademar/Santo Amaro e com as empresas de Limpeza Urbana, SOMA e ECOURBIS. Além disso, a intervenção contou com o apoio do setor de Responsabilidade Socioambiental da Organização Social (OS) Santa Catarina, junto com o Programa Ambientes Verdes e Saudáveis (PAVS).

Informação como ferramenta de transformação

Nos três dias da revitalização foram montadas tendas ambientais com exposição de animais sinantrópicos e realizadas visitas compartilhadas pelos ACS e agentes de zoonoses para orientação dos moradores sobre o descarte correto dos resíduos orgânicos, evitando a volta da epidemia de dengue e do mosquito Aedes aegypti, causador também da Chikungunya e Zika Vírus.

O trabalho realizado pelos ACS faz toda diferença para detecção dos lugares onde são necessárias ações de intervenção. A Maria Gislene da Cruz Bezerra é ACS e moradora da comunidade há sete anos e conhece bem os problemas. “É necessário a conscientização dos próprios moradores. O espaço é de todo mundo. Nas visitas domiciliares, eu falo sobre isso. Estamos trabalhando isso com a população para nossa comunidade ser um lugar melhor para viver”, explicou Maria.

Jussara Cássia da Silva, coordenadora de relações institucionais da OS Santa Catarina, explicou que esses são os primeiros passos. A ideia é revitalizar outros muros, continuando com as parcerias. “É importante a comunidade passar para o ACS as informações de locais com problemas e então, serão passadas para a unidade que verificará a possibilidade de intervenção no território”, explicou.

Transformação da realidade local

No distrito de Pedreira, na zona Sul, o muro da rua Dionísio não está sozinho. A primeira intervenção realizada pelo projeto aconteceu nos dias 21, 22 e 23 de junho. Na ocasião, 156 pessoas – entre profissionais, parceiros e a comunidade – trabalharam na revitalização de um ponto viciado de descarte irregular de lixo na Rua Peixoto de Melo Filho com a Rua Quatorze de Abril.

Depois foi a vez da Rua Peixoto de Melo Filho com a Travessa São Sebastião receber o projeto nos dias 5,12,17,18 e 19 de agosto.

Os grafiteiros são sempre pessoas da própria comunidade. “Participei das duas revitalizações. Sei o que mudou na primeira e o que vai mudar neste ponto. Isso tudo tem um tema, um propósito. Não é só pela beleza do grafite e sim pela informação que ele passa”, disse o grafiteiro Isaías Teixeira Barbosa da Silva, autor dos desenhos.

admin
Por admin outubro 25, 2016 13:50
Escrever um comentário

sem comentários

Ainda não há comentários!

Deixe-me lhe contar uma história triste! Não existem comentários ainda, mas você pode ser primeiro a comentar este artigo.

Escrever um comentário
Ver comentários

Escrever um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados*

Facebook

Empreendedorismo