História

Em 1996 reuniram-se dois jovens praticamente recém-formados, o jornalista Sérgio Pires e o administrador de empresas Sidney Barbosa e criaram o jornal O Bairro. O veículo revolucionou toda a comunicação local naquele período. Ainda sobre a prefeitura de Paulo Maluf, o jornal era uma voz para a comunidade da Cidade Ademar e região, incluindo também a Vila Santa Catarina e Vila Mascote.

O periódico mensal teve boa repercussão na região e teve várias conquistas por meio das reinvindicações a pedido da população, ou seja, cumpriu plenamente o papel do “jornalismo social apartidário”.

Durante um ano de circulação, O Bairro nunca teve apoio político-partidário, foram os comerciantes que bancavam a circulação e a custo de muito trabalho do Sérgio e do Sidney e demais colaboradores, como Sylvio Miceli, Maria Helena Medina, e demais colaboradores, que em todas as edições entregavam os jornais de porta em porta, de comércio em comércio e fez com que este jornal entrasse para a história.

Reportagens maravilhosas com o Sr. Domênico Palma e a história da Casa Palma, a invasão das lotações ainda no governo Maluf, era a premonição do que viria acontecer com as atuais lotações que revolucionaram o transporte de São Paulo; a entrevista com o Lula feita por Sidney Barbosa; o furo jornalístico, O Bairro foi o primeiro jornal a anunciar o corredor do trólebus na cupecê, entre outras dezenas de matérias.

O jornal deixou de existir em 1998 e cito este veículo pela importância que teve e por ter sido testemunha desta história ao lado de ótimos profissionais, como o Sidney Barbosa, Silvio Miceli, entre outros que fizeram este projeto acontecer.

Baseando nesta história, O Bairro é o embrião deste novo formato “O Bairro da Cidade Ademar” online, que tem o mesmo princípio, a ética e a boa prática do “jornalismo social”.

Sérgio Pires

Vejas algumas imagens do Bairro de 1996/1997

Facebook

Empreendedorismo